sexta-feira, 30 de julho de 2010

Onde é que eu já vi isto?!

A maioria dos integrantes dos grupos folclóricos não faz a mínima ideia do que é folclore e/ou anda lá para passear. Isto em várias centenas de ranchos! Utilizando um formato de apresentação criado no início da década de 20 e trabalhado até à exaustão por alguns grupos (especialmente durante o Estado Novo) que se mantém ainda hoje! Quase 100 anos depois!...

Já há quem pense de formas diferentes, que experimente novas abordagens ao folclore a nível de apresentação. Infelizmente, esse numero ainda é muito reduzido, pois em grande parte a preocupação dos grupos é mudarem isto ou aquilo, nesta moda ou naquele traje, conseguindo por vezes efeitos espectaculares.

Espectacularmente ridículos, claro.

E nessa azáfama toda não se apercebem que centenas deles são como que o mesmo episódio de uma serie de televisão, com diferentes dobragens, roupagens e bandas sonoras, mas exactamente os mesmos acontecimentos!...

Há que apostar em novas formas de representar. Trabalhos, romarias, religião, todas as partes que constituíam vida dos nossos antepassados. O que vejo é um meio folclórico cada vez maior - onde os seus integrantes adoram mostrar os seus dotes a cantar, tocar, dançar (ou tudo ao mesmo tempo) independentemente de ser ou não fiel ao passado!

E, apesar de serem aos montes, há cada vez menos folclore no ranchos!...

3 comentários:

O Galaico disse...

Uma região com tanta matéria prima humana em que quase cada freguesia digna desse nome tem um grupo, consegue produzir tão pouco.

Reflexo de décadas de manipulação cultural e falta de educação social.

Jorge Mendes aka DV disse...

Finalmente alguém que pensa como eu, mas que o exprime muito melhor. Assino por baixo.

elaneobrigo disse...

em matéria de musica e cultura popular o nosso povo não percebe muito e, acima de tudo, não era e continua a não ser, exigente...

mas não é só o nosso sistema de educação o culpado... é também o nosso verdadeiro interesses e simpatia por estas manifestações folclóricas... porque hoje temos acesso a um maior conhecimento sobre isso ao contrário de alguns anos atrás...

pelo menos eu considero isso...

a fraca qualidade dos ranchos e a sua saturação é inversamente proporcional ao crescente interesse pelos chamados encontros de concertinas e seus tocadores...

mas por incrível que pareça, a maioria dos tocadores sabe apenas tocar meia dúzia de modas tradicionais... mas e cantar? e dançar essa modas? aqui a coisa complica...

existe um fosso cada vez maior entre a tradição e o espectáculo! mas será que um consegue viver sem o outro?!?!