domingo, 6 de março de 2011

Noroeste Ibérico - Anti Carnaval Brasileiro


Como todos os anos, quando se aproxima o Carnaval, reitero uma opinião pessoal que encontra eco em muita boa gente por esse país fora:

"Os Carnavais abrasileirados que se realizam por esse Portugal fora, são uma demonstração da falta de cultura dos Portugueses."

Não que tenha algo contra o Carnaval Brasileiro. Por mim, desde que esse seja feito por lá ou mesmo por cá, em regime excepcional como mostra de uma cultura diferente, tudo bem. Agora, o que não posso aceitar é a lobotomia geral que os Portugueses se auto-infligiram e que faz com que ano após ano, tenhamos de assistir a uma debandada de mulheres pouco elegantes, pálidas e a tiritar de frio em fio dental em pleno inverno Português.


Mais do que isso, um país com história milenar e incontáveis volumes de tradições recolhidas por dedicados etnógrafos, deveria ter como prioridade recriar esses mesmos hábitos. No entanto, como em tudo nesse país, opta-se pela destruição de um legado através da apatia geral de dirigentes e, acima de tudo, dos cidadãos.

Uma boa notícia tenho no entanto que destacar. É que todas essas fantochadas de mau gosto acontecem abaixo do Rio Douro. Cá por cima, apesar de haverem tentativas de pouco relevo de adaptar o degredo ultramarino ás nossas celebrações, ainda se verifica em muitas localidades as tradicionais queimas dos Judas, Arturinhos (ou o que lhe quiserem chamar) e os seus cortejos de carpideiras.


Porém, o verdadeiro Ex-Libris do carnaval Nortenho encontra-se no Nordeste de Tras os Montes. Aqui, reina ainda a Máscara Ibérica e as coloridas vestimentas ancestrais dos rapazes que as vestem. Sente-se no ar toda a áurea pagã de uma festividade de um simbolismo único


Esta manifestação cultural está em processo para se tornar também ela Património Cultural da Humanidade. Quando isso acontecer, serão 4 as distinções deste tipo apenas nesse cantinho de mundo que é o Norte de Portugal.

Quanto ás outras regiões, que continuem a fazerem-se passar por Brasileiros. Que se encham de orgulho e talvez de dinheiro com isso. Porém, cêntimos meus, nem um hão de ter e, a atenção que me prendem é apenas aquela que me leva a escrever anualmente uma achega á ignorância conjunta de um povo com pouco futuro e que está empenhado em destruir o passado.

5 comentários:

Marcílio Nemetios Diniz disse...

É uma pena que tenha visto este post só agora, a propósito, parabéns pelo blog (que também acabei de descobrir!).

Sou brasileiro de descendência majoritária daí, e te digo - dito "carnaval Brasileiro" é o carnaval do Rio de Janeiro e de São Paulo. A região onde moro mesmo, tem um carnaval bem diferente e na minha cidade mesmo (e na maioria das cidades pequenas interioranas, onde quando tem carnaval é mais do tipo entrudo), nem carnaval tem! Aqui sofremos por anos a fio, a implementação goela a dentro do carnaval do eixo Rio-São Paulo... que infelizmente tem sortido efeito. Até escrevi algo no blog que mantenho: http://parahybapagan.wordpress.com/2011/03/12/pos-carnaval/

Apoio completamente a luta aí, está mais do que justificada, conscientizem os cidadãos: digam não ao carnaval brasileiro!

Meus cumprimentos.

O Galaico disse...

Olá Sr. Marcílio,

Claro que quando falo do carnaval Brasileiro, refiro-me a esses mesmo que menciona.

Não tenho nada contra eles quando se realizam nos seus locais porém, é triste ver as pessoas deixarem-se levar pela onda.

Triste também para muitas tradições mais peculiares no Brasil que também acabam por ser ignoradas pelas camadas mais jovens.

Cumprimentos

Δ®†µя disse...

Também sou brasileiro de descendência Portuguesa, exatamente do Nordeste de Tras os Montes. Não sabia que em Portugal existem estes carnavais abrasileirados.

Moro no Rio de Janeiro, e para ser sincero, não gosto do carnaval promovido pela mídia, "escolas de samba, carnavalescos, etc".
Este "carnaval brasileiro", que o mundo e os próprios brasileiros de outras regiões conhecem, não é o carnaval de rua que acontece em muitas cidades, grande ou pequenas, do interior ou não.
Carnavais na minha opinião são os Carnavais de rua, onde se prioriza a alegria e a criatividade na confecção de fantasias. Diferente destes mostrados na TV, que valorizam o corpo, 'beleza', o brilho das lantejoulas e o dinheiro que os estrangeiros gastam quando visitam estes locais.

- Carnaval eixo Rio-São Paulo, não é carnaval, é competição entra escolas de samba.

Também apoio a vossa causa.

Parabéns pelo blog!
Espero um dia visitar Portugal, assim como a terra de meus antepassados e presenciar o Festival da Máscara Ibérica.

Anónimo disse...

ESSE CARNAVAL VIA DUTRINO-DF TEM ORIGEM SIMIESCURIECA, MAS EM SALVADOR TAMBEM TEM UM CARNAVAL COM BASE NO EIXO AXÉ-TRIO ELETRICO QUE TAMBEM NADA TEM A VER COM O CARNAVAL ORIGINAL EUROPEU..

E MESMO O CARNAVAL DE OLINDA SE MERCANTILIXIZOU E SE VENDEU..

É TUDO CONGO TENTANDO SE FINGIR DE AMERICA DO SUL PRA DESTRUIR MAIS AINDA O NORDESTE DO ATLANTICO..

VC´S PRECISAM SE DEFENDER DESSA MERDA MERDIATICA QUE A GLOBOSTA CURIECA TENTA IMPOR A TODOS AQUI E AGORA AÍ TAMBEM EM PORTUGAL..NÓS BRASILEIROS DE OUTRAS REGIÕES TAMBEM SOFREMOS O IMPERIALIXO DA VIA DUTRA-DF E POR ISSO MESMO NOS SOLIDARIZAMOS TOTALMENTE COM A CAUSA PORTUGUESA..

UNIDOS CONTRA A VIA DUTRA-DF AGENTES DE NY-DC/TEL AVIV VENCEREMOS..

INCLUINDO POVOS DA AMERICA DO SUL E CIA VITIMAS DO MESMO IMPERIALIXO MERDIATICO A LA MARINHOS/MACEDOS-CIA VIA MERCOSUL E CIA..

Anónimo disse...

ALGUNS CRIMES/ETNOCIDIOS/GENOCIDIOS DOS MACACURIECAS NO XIX:

1824 - DESTRUIÇÃO DO NE SULAMERICANO

1835-45 = DESTRUIÇÃO DO SUL DO BRASIL

1875 = GENOCIDIO DO PARAGUAI

E FOI COM ESSA SUJEIRADA TODA QUE OS DECADENTES PODRES FORAM DESTRUINDO A AMERICA DO SUL TODA E AGORA QUEREM DESTRUIR PORTUGAL TAMBEM..CUIDADO PORTUGUESES..MATEM ESSA VÍBORA VENENOSA ANTES QUE ELA FAÇA DE VC´S UM NE SULAMERICANO DA VIDA..