terça-feira, 3 de março de 2009

Antitourada - um exemplo galaico

"A 'Animal' congratulou-se hoje com a declaração de Viana do Castelo como 'cidade anti-touradas', uma decisão pioneira em Portugal"

"Na prática, isto significa que a autarquia não permitirá a realização de qualquer espectáculo tauromáquico no espaço público ou privado do concelho"

A equipa o galaico não poderia deixar passar ao lado o marco histórico que uma decisão desta natureza representa.

Viana, é uma cidade, que até bem poucos anos, tinha espírito tauromáquico. Tinha uma praça de touros numa das melhores zonas da cidade, junto à praia fluvial do rio lima e também um monumental clube tauromáquico em pleno centro histórico, onde funcionava ou funciona um bar e sala de jogos e outros entretenimentos dignos de registo.

Mas pelos vistos este tipo de iniciativas perdeu visibilidade quer na cidade quer por todo o concelho vianense.

Mesmo assim é de ficar estupefacto de como se conseguiu fazer uma mudança tão radical nesta matéria, dado que o espectáculo tauromáquico era presença assídua no programa das festa da Sr. da Agonia.

Claramente que há interesses alheios à verdadeira causa anti-tourada, mas é de louvar acabarem com espectáculos que em nada representam a nossa região.

Só o facto de se ter dado importancia ao factor cultural e ambiental, a equipa de ogalaico aplaude esta mudança.

Esperamos que este tipo de iniciativa influencie outros concelhos da região, como por exemplo Povoa de Varzim, uma cidade de pescadores que em nada sustenta a ideia de touradas!


Fonte

15 comentários:

Anónimo disse...

Desde ha milhares de anos que os povos Ibericos sao conhecidos como domadores de animais ferozes, nomeadamente touros.

Nao vou entrar em discussoes do ponto de vista da localizaçao exacta na peninsula deste custume, importante passo na domesticaçao e apropriaçao da natureza por parte do homem, treino de guerra e festa popular.

E uma decisao imcompreensivel por parte da autarquia vianense e so quem nao ia ver o que se passava nas touradas de viana e que pode dizer que estavam a perder interesse. Eu ia todos os anos sem excepçao e era SEMPRE casa cheia.

Mais um golpe na cultura portuguesa, em nome de que interesses??? provavelmente dos interesses imobiliarios que a zona onde a praça se encontra oferece...uma vergonha e um atentado a ARTE e CULTURA nacionais.

...e relativamente as tradiçoes nortenhas...ja a dezenas de anos que esta festa esta enraizada nas gentes do norte, como disso sao exemplo as touradas em viana, povoa, ponte de lima, coura, arcos de valdevez...etc, etc...a vaca das cordas em ponte de lima...e muitas outras manifestaçoes de paixao pelos touros que ha no norte...e o que e certo e que sempre que ha uma manifestaçao cultural deste genero as massas acorrem com alegria a ver...e nao sao elites pseudo-culturais...e o POVO....

...como digo uma CENSURA vergonhosa numa cidade que se diz de progresso...

Anónimo disse...

Como e que esta vergonha e possivel???

A Camara de Viana quer fazer uma lei diferente da Nacional??? ISto nao tem jeito nehum...provavelmente vai deixar de haver tourada caso a Praça seja da Camara, mas a Camara nao pode proibir ninguem de realizar actos CULTURAIS PORTUGUESES, LEGAIS em nenhum ponto do seu concelho...

Entao quer dizer k la os defensores dos animais quando em barrancos se podia fazer e no resto do pais nao era mau por haver leis diferentes em diversas zonas do paiz...e agora como e ao contrario ja tao todos contentes...

OS AMANTES DOS TOIROS EM VIANA NAO VAO DEIXAR ESTA TRADIÇAO CENTENARIA ACABAR...

...O presidente de viana e k como ganhou o referendo para viana nao fazer parte da comunidade do alto-minho pensa que agora akilo e independente...nao faz parte do alto-minho nem do paiz...lol.entao podem por leis diferentes.ahahahah.que vao mas e todos ganahr juizo...

VIVAO AS TOIRADAS A PORTUGUEZA, MILENAR TRADIÇAO DO NOSSO POVO...que se insurjam e contra as importaçoes de cultura, nao contra a CULTURA GENUINAMENTE PORTUGUESA...IBERICA...

Anónimo disse...

Atitude EGOISTA e ANTIDEMOCRATICA, de um "homem" (se e que podemos usar este substantivo) que confunde o uso de um cargo publico com os interesses e ideais pessoais...

Se nao gosta de touradas que fique em casa sentadinho no sofa a ver wrestling, ou a dormir...ou a fazer coisas "saudaveis", na cidade "saudavel" que diz ter criado....

Mas NOS nao vamos cumprir a sua decisao nada SAUDAVEL do ponto de vista mental/CULTURAL...

acabar com as touradas em viana e o mesmo que demolir santa luzia, que extinguir todos os ranchos folcloricos, que deitar a ponte eiffell abaixo, que egar em todo o centro historico e demoli-lo...

...nao ha diferença NENHUMA....




















FORÇA AFICCION DO MINHO, VAMO-NOS LEVANTAR E MOSTRAR QUE ESTA BARBARIE CULTURAL, ESTE HOLOCAUSTO NAO PODE CONTINUAR...NAO TEMOS CULPA DE SER VERDADEIROS PORTUGUESES E GOSTARMOS DAS NOSSAS TRADIÇOES NUM PAIS QUE NAO AS RESPEITA.....


...mas vindo esta decisao de quem deixou construir um shopping a coroar a avenida principal de viana...nao e de estranhar...

O Galaico disse...

Em primeiro há que dizer que a tourada NÃO E TRADIÇÃO GALAICA.

Nunca fez parte do Noroeste Iberico tourear e matar touros. Isso é ponto assente, indiscutível e indesmentível.

Eu sou contra a tourada NO NORTE porque não é da nossa herança e apenas é a importação sulista de mias uma influência cultural que felizmente só atacou Viana e Póvoa.

O que existe na nossa terra são chegas de bois e largadas rituais inofensivas. Esta é a nossa alma.

No entanto, se existir locais do Norte que gostem de tauromaquia, não fico chocado nem zangado.

O mesmo com o sul. Não me incomoda.

Isso porque estes animais necessitam desta actividade para existir. Se não fossem as toiradas quem é que queria criar bestas daquelas?

Depois, eles nascem e crescem em liberdade nas vasas planícies alentejanas e por aí.

Ao sol, e a montar o mais possível as fêmeas harém.

Comparem isso as vacas comerciais que crescem atoladas de excremento, comem farinha e engorda, nunca viram o sol ou pastagens reais e são mortas electrocutadas numa fila indiana e decepadas quase ainda em vida.

Definem as prioridades...

Quanto ao caso de Viana, os Vianenses que façam mais um referendo e mais nada.

Quem manda é o povo.

Fernando_MC_Barros disse...

SIM, quem manda e o povo

Alem do mais, apesar de ser uma tradiçao originaria das lezirias e planaltos do SUL da Peninsula esta e uma tradiçao enraizada a muito em todo o paiz...

A Corrida da Agonia e Centenaria e todos os anos era PRAÇA CHEIA...

acho muito mal esta decisao, permitam-me discurdar do eleanobrigo...

Anónimo disse...

é inadmissivel como estes comentadores vêm a este blog dizer que as antitouradas é incorrecto, inadmissivel e errado.
Estes senhoras deveriam ler um bocado de historia, cultura e principalmente aprender a respeitar a identidade dos povos e das regiões.

Isto é mesmo egoismo e desrespeito.
Agora querem impor a todo o Portugal as leis que fazem em Lisboa.
como o centro e sul tem tradição em touradas o norte tem de levar com elas e ai do norte que diga não, que o norte é o que desrespeita, não nao é lisboa que desrespeita, é o norte lol
enfim tanta hipocrisia, tanto desrespeito por parte destes comentadores.

é por isso que muitos nortenhos querem a independencia, para nao terem de aturar esta gente que acha que o norte tem de ser igual a lisboa e nao pode ter leis diferentes de lisboa.

diz o comentador, "atentado contra a arte e cultura nacionais"?
olhe, va informar-se antes de dizer essas barbaridades
a tourada é mas é um atentado à arte e cultura do noroeste galaico


"que se insurjam e contra as importaçoes de cultura, nao contra a CULTURA GENUINAMENTE PORTUGUESA...IBERICA..."

ha 2 culturas em Portugal
Fados e touradas nao fazem parte do Norte. Se ha alguns vestigios disso, é por influencia de Lisboa, por destruição da cultura genuinamente nortenha. Se ha vestigios de fados e touradas isso sao IMPORTAÇÕES de cultura estrangeira, do sul.
A cultura do Norte é diferente, é igual à da Galiza, não é igual à de Lisboa.

O Galaico disse...

Caro anónimo,

Desrespeito e falta de cultura é não aceitar as opiniões dos outros.

No espaço Galaico que eu defendo sempre há espaço para todas as manifestações.

Se as pessoas de Viana e da Póvoa gostam de Touradas então que assim seja. Elas bem sabem que não é originário das suas terras mas não podemos considerar tudo o que vêm da Lusitânia algo de diabólico e nefasto.

A sua argumentação faria para mim mais sentido caso se preocupasse com os direitos dos animais. Para mim também não faz muito sentido À luz do que acima expus mas a proibição das touradas por "não ser Galaico" é que não faz sentido.

Vamos então a partir de agora ouvir unicamente folclore. Tudo o resto não é Galaico e deve ser proibido. Acharia bem?

Fala do fado como se fosse algo de mau? O fado é lusitano e é belíssimo.

Eu adoro fado mesmo sabendo que não é Galaico.

Não aprecio touradas (só mesmo os forcados) e não reconheço isso como parte da minha cultura.

Mas quem é o Sr. ou Eu para decidir do que é que as pessoas querem ver ou ter nas suas cidades?

Ao povo o que o povo quiser. Não é por haver uma praça de Touros que os Vianenses vão pensar que aquilo faz parte da sua cultura e que vão deixar de ser Galaicos.

Fernando_MC_Barros disse...

O blog e sobre CULTURA GALAICA e como tal este artigo talvez esteja um pouco deslocado.

Como tal nao vou discutir mais este assunto

Como ja disse sou aficcionado, mas sei que podera ser uma tradiçao mais do Sul...

...Agora nao e por isso que a vamos extinguir no norte visto haver gente que goste dela, como e o meu caso e de muitos outros...

...senao como disse o meu colega:
Vamos proibir que se cante fado no Porto?
...vamos proibir que haja festivais de Rock e de Hip-Hop e discotecas no Norte so porque nao sao Galaicas?

...uma coisa e termos a noçao do que e a nossa cultura e do que sera mais ou menos importado...se bem que trocas culturais sempre existiram...

...outra coisa e sermos ditatoriais e proibirmos manifestaçoes culturais so por pensarmos nao serem nossas...e com isso nao pactuo...

...alem do mais desde meados do Sec XIX, 1860..perto disso que ha ininterruptamente touradas na festa da Senhora da Agonia...e em nada tirava brilho a essa Romaria, bem pelo contrario, era um acontecimento de grande alegria e PRAÇA CHEIA...

Fernando_MC_Barros disse...

...alem do mais...e por fim...

..e o POVO que adere em massa a ver uma festa que adora, nao e imposta...

...nao se trata do carnaval do samba, em que alguem poe pelas ruas decibeis a rebentar, do qual nao nos podemos desviar...ai sim deturpando o real entrudo...

...trata-se algo organizado em recinto fechado, que so vai ver quem realmente gosta, e nao e sequer um espectaculo gratuito...

...como tal nao e algo imposto...e algo organizado que so vai ver quem quer, ao contrario de muitas deturpaçoes e destruiçoes culturais feitas na rua...

Cerquido disse...

Hmmm, estava para aqui a ler os comentários e acho que há um certo problema com a liberdade de expressão... =) Enfim, estou com os que disseram que o povo é que decide. Eu pessoalmente não sou fã, mas não tenho nada contra!... Quanto a ter-se falado do fado, é só para dizer que existe no país inteiro mesmo que muitos ditos etnógrafos o tenham tentado disfarçar, por não ser igual ao lisboeta e ainda que seja bastante diferente do que aquilo que se considera 'fado' hoje em dia!
Quanto ao ser ou não tradição, tambem há muito a dizer... Quando é que algo passa a pertencer à tradição? A dada altura teve de se introduzir no meio para hoje ser 'repetido' ocasionalmente! Há sempre influências de alguma parte...

Amil Couto disse...

Na Galiza, em referencia as touradas, ha este dito popular:
"Quando um animal morre, e umha desgraça, nom umha festa"

Outra cousa e que se queiram importar sadicas tradiçons.
Pensen a que preço e com que fins.

Fernando_MC_Barros disse...

So relativamente a tauromaquia, encontrei num livro o seguinte:

"Os próprios jogos tauromáquicos que (no
seu moderno aspecto da tourada) se tornaram tão
característicos dos povos peninsulares e que até há pouco
se cria terem sido trazidos pelos gregos que os terão
herdado das civilizações micénica e cretense, poderão,
antes, SER ORIUNDOS DA PENINSULA IBERICA de onde terão
sido levados para o Mediterrâneo Oriental por povos
comerciantes mediterrânicos levantinos.
Do que não poderá haver dúvida é que na Península
Ibérica existiu, antes da cristianização, uma poderosa
vitalidade pagã ― autóctone ou recebida por aculturações
e enculturações ― que se manteve por longos séculos."

...isto num livro de Cultura Popular PORTUGUESA...que, embora nao especifficando, fica a ideia de ser globalmente na Peninsula e nao em partes especificas...

Augusto disse...

A Póvoa só tem corridas no verão para turista ver. Fora deste período tauromaquia é algo que nem sequer está levemente presente no nosso quotidiano.
Definitivamente não são tradições de Póvoa ou Viana, regiões onde o gado era fundamental para a subsistência do tecido agrícola.
Parece-me inconcebível que neste tipo de regiões se praticasse tauromaquia como no Ribatejo e Alentejo, que além do mais são fruto de uma outra cultura que não a nossa, galaica. Além do mais, nunca li sobre culturas célticas ou celtizadas com práticas semelhantes.
De qualquer forma não sou especialista no assunto, e tenho mais que fazer.

Já agora o Porto não tem fado, nem ninguém no Douro, Minho e Trás-os-Montes canta fado. Se fado houvesse seria mais parecido com o de Coimbra que com o de Lisboa. No Porto canta-se ao desafio, como é típico do folclore no Norte. As casas de fado que há, normalmente pertencem a famílias com alguma ligação a Lisboa ou Coimbra.

Só queria acrescentar que durante o regime do Estado Novo, em particular, houve uma tentativa de homogeneização cultural, que começou a impor determinadas tendências culturais no Norte de Portugal, desde logo a ideia de um sotaque português "mais correcto" (coisinha mais ridícula).
Isto acontece em todos os países Europeus desde a Revolução Francesa com o ideal romântico da constituição de Reinos(ou Estados)-Nação. Durante o Estado Novo este ideal é peremptoriamente afirmado e executado.

Augusto R.

O Galaico disse...

Obrigado Sr. Augusto pelo comentário. Partilho totalmente as suas opiniões.

Quanto à pronuncia já abordamos este tema em: http://ogalaico.blogspot.com/2008/09/como-se-diz-em-bom-portugus.html

cavacjose disse...

nao estou totalmente contra a tourada , à uma unica condiçao : que seja tirado da tourada ,todas esses espetos e espadas !
NAO QUERO VER MAIS UMA GOTA DE SANGUE E SUFRIMENTO NOS TOUROS ! Os touros bravos , quando sao espetados durante as touradas , sofrem bastante !
(sao mamiferos como nos , e sentem muito bem a dor !)

hà na tourada , certas coisas boas : a pega no touro por 5 ou 6 homens (estilo portugues) , certos atletas tentam meter "argolas" nos cornos do touro e depois fogem (estilo françes) , os toureadores podiam simplesmente "tourar" o touro sem o espetar , porque nao seria possivel !