sábado, 28 de março de 2009

A Arte Marcial Galaica!

Caminhando pela aldeia passamos por um velhote que, pela berma, anda com a ajuda de uma longa vergasta.

Esta é uma imagem típica. Simples e inocente. No entanto, este retrato aparentemente comum e ocasional tem raízes bastante antigas.

Num tempo em que se andava dezenas de quilómetros a pé, este era a muleta que nos apoiava. Naquelas marés não haviam sacolas nem roupas multi-funcionais pelo que com o pau se carregava, com ajuda de um lenço atado na ponta, os víveres e outros bens necessários. Durante estas eras, quando as armas de pólvora eram quase inexistentes, e inacessíveis ao povo, o pau era a arma de excelência das gentes comuns.

Ao ir para uma romaria ou a uma feira, o Pau era o complemento do homem.


Desenvolveu-se assim nas terras Galaicas Portucalenses o antigo "Jogo do Pau" que, era bem mais que um jogo. Era uma arte marcial real que permitia às pessoas se defenderem e atacar. Os homens aprendiam-no em crianças, como meio de competição e distinção.

"Já bem dentro do século XX eram ainda frequentes por Portugal inteiro, mas com destaque para o norte do país, os combates de pau nas feiras e romarias. Por vezes envolviam estas rixas aldeias inteiras, outras vezes as lutas eram individuais, ou de um jogador contra vários. Era o tempo dos “puxadores” (nome que se dava aos jogadores do Norte) e dos “varredores de feiras” (jogadores afamados que se deslocavam às feiras e romarias para desafiarem outros, provando assim o seu valor através da vitória contra todos)."
Fonte

Esta arte espalhou-se por todo o território Português devido a expansão contínua e histórica da cultura e genes Galaicos pelo mesmo. Porém, a partir dos anos 30 esta arte antiquíssima começou a entrar em decadência.

O surgimento das armas de fogo e a acção da polícia, farta de ter de resolver as sangrentas contendas que fustigavam frequentemente qualquer ajuntamento, levaram ao rápido declínio desta riquíssima manifestação cultural.

Ainda ouço relatos sobre o campeão da aqui da minha terra... Chamavam-lhe o "COCAS"!

Diz-se que ao domingo ia para a taberna com o seu cajado que fazia ele mesmo da melhor madeira. Muitos outros homens, ao ouvir os comentários sobre a sua habilidade fora do comum deslocavam-se de propósito para o desafiar.

Rezam as crónicas que certo dia aguentou-se contra 4 ladrões que o tentaram roubar numa escura falperra. So com ajuda desta simples arma e do talento cultivado e desenvolvido como qualquer outra arte, deteve uma conhecida brigada de larápios.

A sua célebre frase "Eu com o pau sou COCA (imbatível)" está na origem do seu apelido que, ainda hoje, os seus descendentes carregam (muitos sem o saber) em honra da sua espantosa habilidade na arte marcial Galaica: O Jogo do Pau!

Existem hoje algumas escolas que leccionam este antigo costume e outras organizações culturais que a exibem.



Mais info (Aqui)

17 comentários:

Fernando_MC_Barros disse...

GRANDE...

...e como diziam os antigos, romaria sem zaragata, nao era romaria...

...numa altura em que tanta gente anda a importar jiu.-jitsus, mu-ai-ati,. kung-fu e outras coisas do genero, quantos conhecerao esta NOSSA arte???

...

A Couto disse...

Tenho escoitado que no passado havia umha "loita galaica", mas nada com um pau!
Meu caro, nunca deixara de me sorprender.
Fantastico tema! Isto ha que dalo a conhezer na Artabria. O que gostaria eu de experimentar!!

Elaneobrigo disse...

coca... eheheh... muito bom. antigamente, antes de haver GNR nas festas, até certos padres entravam nas zaragatas para acalmar a luta entre grupos "rivais".

O Galaico disse...

Caro Amil Couto,

De facto tb ha uma Luta corpo a corpor tipica de Tras-os-Montes mas o Jogo do Pau era de facto a arte nobre do Norte de Portugal. Tenho a certeza que também na Gallaecia Artabra devem ter existido campeões pois as zonas raianas sempre foram fontes de intercambio e, o jogo do pau, sendo uma moda exibicionista. Assim, como os praticantes iam de feira em feira, por certo também na Galiza de hoje houveram grandes lutas!

Me disse...

Nos Escuteiros, no meu tempo, também aprendemos a lutar com paus, não sei se era esta luta, mas concerteza tem tudo a ver

O Galaico disse...

Ola "Me",

Também na minha área vi os escuteiros a representar lutas com paus. Acredito que sim, que seja uma manifestação deste hábito antigo.

Cerquido disse...

É pena que os 'ditos' grupos folclóricos não peguem mais nestas e noutras coisinhas relacionadas... mas nem nos grupos há vontade de andar com varas... =|

Fernando_MC_Barros disse...

Muito bem Cerquido...

Claro, antes em dia de Romaria e de Feira ir sem pau...nao era boa ideia...

Lembro-me de ver ha uns anos atraz o rancho BARCUENSE actuar e na entrada todos os homens levarem uma vara...

...e ano passado tambem vi um rancho de Valença, nao sei qual...em que todos os homens levavam uma vara de lodeiro (ou junco ??)

BOM QUANTO AO JOGO DO PAU...axo que o Rancho de Soajo chegou a ter, nao sei se ainda tem...

...Relativamente a Galiza e o jogo do Pau...quanto mais conheço as coisas mais vejo que sao muito identicaas, portanto...e provavel que tambem houvesse, alem disso como disse eme Soajo era muita tradiçao o jogo do Pau...e houve uma luta celebre, escrita no livro O JUIZ DO SOAJO, que fala de uma luta entre os contratadores de gado da VILA do SOAJO e os contratadores de Prozelo...

...E por questoes de pastos e fronteiras a raia naquela zona foi sempre palco de lutas...portanto as varas andavam no ar...

...ate que alguem se fartou e tudo isso acabou...como outras...

Elaneobrigo disse...

"...E por questoes de pastos e fronteiras a raia naquela zona foi sempre palco de lutas...portanto as varas andavam no ar..."

bem pensado Fernando, és bem capaz de ter razão...

Fernando_MC_Barros disse...

Vou procurar um artigo do "NOTICIAS DOS ARCOS" que e um relato de uma dessas lutas ocorridas ha alguns anos entre Soajeiros e gente da Galiza...

Clara disse...

Por causa desta "arte marcial", foi banida uma antigissima festa da minha pequena aldeia. :-) Esta festa era conhecida pela famosa pancadaria. Passados alguns séculos, alguns autóctones juntaram-se e, a titulo pessoal (obviamente!), restauraram a velhinha capela (alguns leigos afirmam que as suas fundações são ainda do tempo de um castro que por lá havia) e todos os anos fazem um convivo com todas as pessoas da freguesia. Pelo menos agora, a festividade não é tão agressiva! :-)

O Galaico disse...

Ola Carla,

Prazer em ver-te de novo por cá.

Já tenho saudades de ver uma romaria acabar com uma boa dose de pancadaria saudável e amigável!

Nada como uma boa tradição para elevar o espírito.!

Elaneobrigo disse...

encontrei um livro sobre este tema num site dedicado a venda de artigos medievais por todo o mundo:

http://www.reliks.com/merchant.ihtml?pid=212

Amil Couto disse...

Finalmente um amigo puido confirmarme 3 lugares da Galiza nos que ainda se conserva: Baltar, Blancos e Calvos de Randim.
A ver se o podemos ver ao vivo algum dia :)

Saudinha

cavacjose disse...

aqui 6 artes marciais o esportes de combates portugueses : 1/ESGRIMA LUSITANA o JOGO DO PAU(bastao de combate , Nuno Russo) ... 2/LUTA GALHOFA(professor José Bragada) ... 3/POMBO o LUTA LUSITANA(mestre José Da Silva) ... 4/CONTATO TOTAL PORTUGUES(mestre Adriano Silva) ... 5/ARTDO(mestre Victor Duarte) ... 6/JINHA KENPO(mestre Jorge Soares Jinha)

O Galaico disse...

Sr. José Cavaca,

Destas artes que referenciou, nem todas tem valor etnográfico (que é o que se debate neste blogue) nem sequer a maioria tem origem Galaica.

As que referenciamos aqui apenas são as que nasceram no Norte de Portugal.

Assim sendo, o jogo do Pau Minhoto e a Galhofa transmontana já se encontram referenciados neste blog há muito.

Acerca das outras, duvido que passem de modalidades recém criadas sem qualquer espécie de interesse para os frequentadores de OGalaico.

cavacjose disse...

Olà Galaico , desculpe ! mas (interessado pelos artes marciais e desportos de combate em geral), gostava que o Povo Portugues (nationais como émigrantes), conhecesse melhor as artes marciais e desportos de combate portugueses ! Eu acho que por exemplo , que a televisao publica portuguesa podia por exemplo falar mais sobre certos estilos de combates portugueses: ex: jogo do pau , luta Galhofa ou contato total portugues ! (Eu sei bem que as artes marciais: artdo , jinha kenpo e contato total portugues , sao antes de tudo portuguesas porque criadas por mestres portugueses e reconhecidas como artes marciais portugueses !